Lívia Eberlin é o primeiro nome confirmado para conferência magna do 53º CBPC/ML

- 05/04/2019

O primeiro nome confirmado para uma das conferências magnas é Lívia Eberlin, química analítica brasileira que, no final de 2018, ganhou a bolsa MacArthur "Genius" por sua pesquisa sobre o uso de espectrometria de massa para detectar tecido canceroso. Através de uma caneta, a MasSpec Pen, aparelho no formato de uma caneta será possível identificar se o paciente possui câncer de pele em apenas dez segundos. Hoje, uma análise padrão pode levar até duas horas para obter o resultado definitivo. A MacArthur Foundation afirma que premiação valoriza pesquisadoras de origem latino-americana. A conferência magna com a participação de Lívia Eberlin no 53º CBPC/ML acontece no dia 25 de setembro, às 11h30.

Lívia é doutora em Química pela UNICAMP. Mudou-se para os EUA em 2008 para iniciar um programa de PhD em Química Analítica na Purdue University sob a orientação do Prof. R. Graham Cooks. Durante seu doutorado desenvolveu e aplicou a imagem por ionização de ambiente ao diagnóstico de câncer humano. Em reconhecimento ao seu trabalho inovador de PhD,recebeu muitos prêmios, incluindo o prêmio Nobel Laureate Signature da American Chemical Society. Em 2012, ela iniciou seu trabalho de pós-doutorado na Universidade de Stanford, sob a orientação do Prof. Richard N. Zare, onde continuou a desenvolver tecnologia para pesquisa biomédica. Durante esse período, ela recebeu a bolsa L’Oréal for Women in Science, o prêmio K99 de independência do NIH / NCI, e foi listada entre os 30 de 30 da Forbes em Science and Healthcare. Em 2016, Lívia iniciou sua carreira independente como professora assistente no Departamento de Química da Universidade do Texas em Austin.