Iniciativa inédita coloca diversidade de gênero em debate no 53º CBPC/ML

- 26/09/2019

A SBPC/ML em parceria com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e com o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR), divulgou o posicionamento: “Medicina Diagnóstica inclusiva: cuidando dos pacientes transgênero”. O documento tem como objetivo para orientar os profissionais e corporações atuantes no setor através de recomendações. 

A iniciativa inédita foi liderada por Luisane Vieira, patologista clínica e membro da SBPC/ML. Ela também foi responsável por abrir a mesa redonda sobre diversidade de gênero, que aconteceu no penúltimo dia do 53º CBPC/ML. 

A especialista iniciou sua fala explicando os conceitos básicos de gênero. Ela reiterou que o tema requer constante aprendizado e até citou a troca de experiências com pessoas trans que participaram de talk-show no espaço #ImportantePrevenir, pouco antes da mesa-redonda. O histórico científico das pessoas transgênero também foi citado. “Não podemos esquecer que a questão já foi considerada transtorno psiquiátrico”, lamentou Luisane Vieira. 

O processo de transição possui três esferas diferentes: a social, a hormonal e a cirúrgica. Fica a critério da pessoa trans escolher se quer se submeter às intervenções e quais delas. “As equipes que acompanham esses pacientes devem ser multiprofissionais e multidisciplinares. É necessário ter centros especializados”, reforçou a coordenadora do posicionamento. 

As necessidades de adequação dos laboratórios clínicos para atender as pessoas trans são muitas. Foram citadas pela especialista a possibilidade de uso do nome social, o treinamento de pessoal, a flexibilidade dos sistemas de informática, os intervalos de referência específicos, as implicações do uso de hormônios, o compartilhamento de dados e até mesmo os banheiros de gênero neutro. 

“É fundamental ter empatia para lidar com essa questão que não é nova e não vai desaparecer. O posicionamento é um ponto de partida. Usem, sigam as recomendações, vamos juntos otimizar o documento para atender os pacientes da melhor maneira possível”, pediu a coordenadora da iniciativa. 

A endocrinologista pela Universidade Federal de São Paulo, Maria Izabel Chiamolera, que representa a SBEM na iniciativa, reforçou que o posicionamento é uma tentativa de melhorar os laudos para essa população, que nos Estados Unidos chega a 1,4 milhões de pessoas. 

A especialista apresentou dados de uma pesquisa que ouviu pessoas trans a respeito da discriminação na busca do serviço de saúde. Segundo o estudo, 20% dos entrevistados afirmam ter sofrido discriminação nesta busca e a maioria nem chega a buscar atendimento com medo do preconceito.  “É preciso escutar mais essa população”, reiterou. 

Os custos altos do tratamento de pessoas trans que optam pelo processo de transição hormonal foi lembrado, além da necessidade de monitoramento. Ela alertou para e avaliação criteriosa e o cuidado com investigações desnecessárias para o rastreamento de doenças em decorrência da hormonização cruzada. 

Por último, o Dr. Victor Comeira, advogado, foi responsável por expor os aspectos legais que envolvem a questão. Ele recomendou que a atenção à esse grupo de pessoas começa na escolha do vocabulário. “Alguns termos são naturalmente excludentes. Recomendo, por exemplo, utilizar o termo acompanhamento ou assistência, ao invés de tratamento. Lembrando que transgênero não é uma patologia, logo, não há necessidade de ser tratada, assim como a gravidez, precisa ser monitorada”, comparou. Segundo ele “a discriminação não é natural, é construída. Não podemos usar desculpas castradoras e limitadoras”. 


Outras Notícias

Clima de descontração marca a cerimônia de encerramento do 53º CBPC/ML

Congressistas foram convidados a planejar ida ao 54º CBPC/ML, que acontecerá em São Paulo

Arboviroses no centro de discussões da última conferência magna do 53º CBPC/ML

A conferência magna do penúltimo dia do 53º CBPC/ML foi conduzida pelo Prof. Pedro Vasconcelos

Vitamina D é tema da palestra no penúltimo dia do 53° CBPC/ML

Participantes discutem os desafios da urianálise durante Encontro com Especialista

Atividade abriu o penúltimo dia do 53º CBPC/ML

Os riscos da intoxicação por monóxido de carbono em mesa redonda

Especialistas debatem dificuldades no diagnóstico desse problema relativamente comum

Temas livres premiados

Entrega de certificados na cerimônia de encerramento

Espermograma e exames complementares apontam causa da infertilidade

Varicocele, hipertensão, uso de drogas e tabagismo estão entre os fatores que podem causar o problema

Crescente uso de opioides é debatido em mesa redonda

Especialistas abordam diferenças entre substâncias derivadas do ópio e suas particularidades laboratoriais

Conferência magna faz jus ao tema do 53º CBPC/ML “Fazendo o Futuro Acontecer”

Atividade conduzida pela cientista Lívia Eberlin foi destaque do segundo dia de atividades

Avanços na oncogenética motivam debate no 53º CBPC/ML

Especialistas debatem histórico da área e as novidades em testes genéticos

As tendências da medicina laboratorial

Atividade do 53º CBPC/ML abordou a tecnologia como oportunidade de criar novos modelos de negócios

Cerimônia de abertura do 53º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial encerra o primeiro dia de evento

Com auditório cheio, dirigentes e parceiros do evento fazem, seguidos por emocionante apresentação da Orquestra Maré do Amanhã

Desafios da gestão de risco e segurança do paciente

Antecipação aos riscos e conscientização dos profissionais geram resultados positivos

Fórum de Benchmarking de Indicadores Laboratoriais

53°CBPC/ML promove discussão sobre o uso de indicadores para maximizar a decisão na busca de excelência baseada em informação e dados.

Infarto: Especialistas discutem diferentes visões de uma das principais causas de morte do mundo

Medicina personalizada: nova abordagem clínica

Inovação auxilia o tratamento médico baseado nas características de cada paciente

Overuse x Underuse dos exames laboratoriais

A solicitação adequada dos testes foi tema de atividade no 53º CBPC/ML

Testes laboratoriais podem empoderar o paciente e reduzir os custos do sistema de assistência à saúde

A necessidade de regulamentação e aplicação adequada foram discutidas em mesa-redonda no primeiro dia de atividades do 53º CBPC/ML

Especialistas discutem alterações nas funções da tireoide

Mesa redonda traz três pontos de vista para abordar problemas crônicos na glândula